Sem categoria
Controle biológico de pragas: principais tipos de produtos
23 de fevereiro de 2020
0

O controle biológico de pragas é o processo onde são usados organismos que são inimigos naturais de certas espécies. Assim, pode-se fazer o controle de insetos e outras pragas que afetam uma cultura sem para isso ter que recorrer a métodos químicos como inseticidas.

E no que diz respeito aos inimigos naturais, eles podem ser desde bactérias, vírus, fungos, insetos, aracnídeos, entre outros.

 

Entendendo mais sobre o controle biológico de pragas

Na agricultura, entende-se como praga toda a e qualquer espécie que cause danos a uma cultura, logo, essas pragas podem ser insetos, agentes patogênicos ou mesmo outras plantas.

Mas, atualmente, há maior incidência por parte de insetos, sendo assim, são o principal alvo dos produtores rurais.

E o controle biológico traduz-se na manipulação de organismos vivos a fim de combater a população de uma determinada praga. Desse modo, os agricultores reduzem os danos causados em suas plantações.

O uso de produtos e soluções biológicas para o controle de pragas, qual é fundamentado na biotecnologia, vem crescendo de forma considerável no Brasil.

Esse tornou-se um tema bastante importante no país e que contribui para avanços significativos na agricultura. E, além disso, apresenta também outros benefícios como a redução do uso de produtos químicos, redução do uso de combustíveis no processo, entre outros.

 

Tipos de controladores biológicos

Basicamente, existem três tipos de controladores biológicos:

– Os agentes patógenos: organismos vivos microscópicos que conseguem multiplicar-se no organismo no seu hospedeiro, causando danos que podem ser letais;

– Os parasitoides: esses são seres que vivem como parasitas em outros seres e os impossibilitam que chegarem a sua fase adulta. Esse parasita vive por um determinado período no hospedeiro e no final o acaba eliminando;

– E os predadores: por fim, temos os agentes controladores que caracterizam-se por organismos que vivem de forma livre e que buscam de forma ativa seus hospedeiros para, no final, os matar. Uma característica desse agente controlador é que eles precisam de mais de um hospedeiro para concluírem o seu ciclo.

No entanto, os mais usados atualmente são os agentes parasitoides.

Dentre os métodos de controle biológico mais utilizados, temos o controle biológico aplicado, o qual consiste na liberação de parasitoides em massa após o desenvolvimento de espécies geneticamente modificadas em laboratório. Esse é um método amplamente aceito pelo mercado.

 

Controle biológico de pragas: produtos disponíveis no mercado

Já existem muitos produtos para o controle biológico de pragas disponíveis hoje no mercado e os quais se encontram registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Um desses agentes para o controle biológico é a vespa parasitoide Cotesia flavipes. Ela tem ajudando no controle biológico da praga conhecida como broca-da-cana-de- açúcar (Diatraea saccharalis). Para isso, essa vespa é liberada em canaviais em ampla quantidade.

Outro produto da biotecnologia para ajudar no controle de pragas é o parasitoide Beauveria bassiana. Esse é uma espécie de inseticida que possui uma ampla gama de aplicação.

Esse fungo consegue atuar em diferentes estágios de desenvolvimento do seu hospedeiro, logo, é uma opção altamente eficiente para o controle de diferentes tipos de pragas.

O Beauveria bassiana consegue combater uma variedade de insetos como: mosca branca, percevejo, controle de ácaros, gorgulho-do-eucalipto, entre outros.

Deixe uma resposta